Uma história de amor e carinho entre a Escola e a família

Uma Escola acolhedora, carinhosa e que ama as crianças. Foi assim que Ângela Terzi Igreja, mãe do pequeno Lucca de apenas 2 anos e 9 meses, descreveu a Escola Aldeia Betânia (EAB).


Tudo começou em 2019, quando os pais de Lucca procuravam por uma escola para o filho, a preocupação era encontrar um ambiente onde Lucca estivesse bem cuidado e bem atendido. Foi então que uma amiga de Ângela, fez a indicação da Escola Aldeia Betânia. “Amamos a Escola desde o primeiro dia em que fomos conhecer, ambiente maravilhoso, metodologia encantadora e profissionais amorosos”, comenta Ângela.


Os pais de Lucca então decidiram matricular o pequeno. “Quando optamos pela Aldeia Betânia morávamos um pouco distante, mas mesmo assim decidimos realizar a matrícula. Sabíamos que iriamos sofrer um pouco no dia a dia, precisaríamos ajustar algumas coisas da família, mas mesmo assim não abrimos mão da Escola”, afirma a mãe.


De acordo com Ângela, ter matriculado Lucca foi a melhor escolha que eles poderiam ter feito. “A Aldeia Betânia é parte fundamental no processo de desenvolvimento comportamental dele. Quando nosso filho foi diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista – TEA, a Escola foi extremamente acolhedora, carinhosa e discreta”.


Ângela também lembra com carinho de alguns momentos com os profissionais da EAB. “Lembro-me de um dia em que cheguei na escola e o Lucca estava dormindo no colo de uma professora e ela falou para mim: ‘Peguei ele no colo e comecei a cantar e assim ele dormiu’. Tem carinho maior do que este? ”, questiona a mãe.


Lucca é aluno do ensino infantil e ama tanto ir para a escola que ao final do dia não quer mais ir embora. “Ele fica todo feliz quando chega na escola, quando chegamos ao final do dia para buscá-lo, ele não quer vir embora fala que quer ficar dormindo”, conta.


A família atualmente mora em uma residência bem próxima da EAB, o que facilitou muito na rotina. “Deus foi tão bom conosco que em pouco tempo, conseguimos vender nosso antigo apartamento e conseguimos comprar uma casa mais próxima. Hoje conseguimos ver a escola daqui da nossa casa e nosso filho fica todo orgulhoso, mostrando para todos onde estuda. Hoje nosso sentimento é de gratidão pela acolhida, pelos cuidados e pelos estímulos individuais que a Aldeia Betânia proporciona”, finaliza Ângela.


Destaque

Últimas Notícias

Notícias Anteriores