Irmandade Betânia participa de Congresso ODS e tem um projeto finalista


No dia 17 de outubro, no Centro de Eventos do Sistema FIEP, em Curitiba, aconteceu mais uma edição do Congresso SESI ODS, com várias atividades durante o dia para os mais de 600 participantes.


O congresso discutiu projetos e ações desenvolvidos para atender a Agenda 2030 da ONU, que estabelece 169 metas em 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os 193 países, incluindo o Brasil, membros da ONU adotaram os ODS em 2015 com o compromisso de desenvolver ações para alcançá-los em 15 anos.


O evento contou com oficinas de projetos, palestras sobre os ODS, mostra de projetos e mais uma edição do Prêmio Sesi ODS, que reconhece as instituições que têm trabalhado em prol dos 17 objetivos e gerado impacto social.


A Irmandade Betânia faz parte do Movimento Nós Podemos Paraná e é signatária do Pacto Global. “Protagonista do 3º Setor, a Irmandade Evangélica Betânia projeta-se servindo pessoas e transformando histórias tendo sua maior expressão na educação. A mobilização da Irmandade em prol dos ODS é eficiente e eficaz e permeia toda a vida da Irmandade”, afirma Mara Lau, Gestora dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).


A mobilização feita pela Irmandade Betânia tem conquistado reconhecimento não só local, mas também a nível nacional. Durante o congresso, a instituição recebeu o Selo ODS 2017 aos dois projetos sociais inscritos, o Centro de Capacitação Profissional Hotel Estância Betânia e o Centro de Educação e Inclusão Social Betânia (CEISB).


Segundo os organizadores do evento, cerca de 293 instituições se inscreveram em 5 categorias e 14 subcategorias. De todos os inscritos, 70 foram os finalistas dentre eles, o CEISB na categoria Instituições de Ensino. “É gratificante poder ganhar esse reconhecimento”, afirma Mara, e completa que 14 colaboradores da Irmandade participaram do evento, dado ao trabalho de culturalizar os ODS na instituição.


Carolina Chueire, coordenadora de Comunicação e Mobilização de Recursos, conta que uma das ênfases dada durante as palestras foi o equilíbrio entre prosperidade e sustentabilidade. “Alcançar esse equilíbrio entre crescimento humano e proteção ao planeta é essencial” afirma.


Para o Secretário Nacional de Articulação Social, Cláudio Cavalcanti, espera-se que as ações promovidas tanto pelas instituições quanto pela própria campanha de Agenda Global da ONU gere na população uma impacto a respeito dos desafios enfrentados nos países atualmente, entre eles está a pobreza. “É importante um planejamento de longo prazo não só de Governo, mas uma agenda de Estado”, afirmou.


Destaque

Últimas Notícias

Notícias Anteriores