"Diaconia é oferta de amor, de uma fonte única e inesgotável, que vem de Jesus!"

“Minha história com a Irmandade Evangélica Betânia teve início em 2007 quando meu marido sofria de uma enfermidade. Nossas mães conheciam um projeto chamado 'Desperta Déboras', um grupo de mães que oravam pelos filhos, e colocaram nossos nomes para intercessão. Fomos adotados em oração por uma “mãe” de Curitiba, que além de pedir a Deus em nosso favor, também nos deu seu apoio.

Após algum tempo, nossas orações foram atendidas e meu marido teve melhora em sua saúde. Compartilhamos a feliz notícia com nossa mãe de oração, então fui convidada para participar de um chá de mulheres em sua igreja. Lá conheci a irmã Margot, mulher atenciosa e gentil. Conversamos por um tempo e ela me convidou para uma entrevista de emprego. Acertamos os detalhes e ingressei na Irmandade Betânia em 2008. Até aquele momento, conhecia apenas formalmente as unidades como negócio, porém mais adiante soube da plenitude do trabalho social que a Irmandade Evangélica Betânia presta à sociedade, servindo ao homem integral movidos pelo amor de Deus. Trabalhei à frente na área comercial e marketing do Hotel Estância Betânia por alguns anos, mas tive de mudar de cidade devido o emprego do meu marido, na mesma época em que eu estava grávida.

A Irmandade Betânia foi muito atenciosa comigo, nesse período de adaptações e me permitiu continuar o trabalho a distância. Em Santos, onde estivemos esse tempo, aprendemos muito e tivemos nossa fé fortalecida. Deus, em seu tempo perfeito, nos proporcionou mais uma vez a oportunidade de morar em Curitiba, com a volta do meu esposo. Lembro-me com muito carinho dos comentários que ouvia das pessoas da Irmandade, das orações que fazíamos para que eu pudesse retornar e trabalhar mais uma vez junto à instituição. Desde 2012 pude cooperar com a Irmandade Evangélica Betânia, e de perto vivenciar a diaconia tão viva e profunda em minha vida. Sei que levarei esse aprendizado adiante em todas as minhas novas experiências. Gosto de pensar que meus dias junto à Irmandade foram de coração para coração. Fiz dos meus dias junto a ela, doações de amor. Amei e fui amada. Para mim, isso é diaconia, ofertas de amor, amor de uma fonte única e inesgotável, que vem de Jesus!" - Carolina Fedoruk; Moema - São Paulo

Destaque

Últimas Notícias

Notícias Anteriores