Irmandade Betânia participa da primeira reunião da Rede do Terceiro Setor em 2017

Aconteceu nessa quinta-feira (02) o primeiro encontro de 2017 da Rede do Terceiro Setor de Curitiba, na sede da Irmandade Betânia. A reunião contou com a presença de várias entidades filantrópicas. Foram 40 participantes que ouviram e aprenderam com o diretor do CADI (Centro de Assistência e Desenvolvimento Integral) Maurício Cunha, uma introdução ao tema advocacy. O ar de solidariedade e de amor ao próximo foi crescendo e tomando conta de cada um presente. A rede do terceiro setor é um espaço fundamental e privilegiado para que as organizações possam se unir, debater temas de interesse comum, discutir questões de interesse da coletividade, verem as suas pautas integradas e se fortalecerem mutuamente.

“A Rede é um espaço bem democrático, não formal e sem hierarquia. Permite que uma sociedade civil organizada (pessoal que trabalha com as organizações de Curitiba e região) possam ter esse momento de discutir ações, momentos de capacitação, quais são as preocupações das organizações. Enfim, temas de interesse comum”, afirmou Maurício Cunha.

Além das ideias para engajamento em suas instituições, os participantes da Rede fazem parcerias para explorarem mais os resultados que podem ser alcançados. “A formação da Rede do Terceiro Setor é importantíssima porque permite o contato e articulação de diversas instituições. A partir da Rede, tive contato com a Tânia, do AVA, e nós já estamos organizando uma comissão de voluntariado dentro da faculdade OPET em parceria com todo o grupo, integrados numa ação de voluntariado. Isso é uma ideia que partiu daqui, a partir de um contato da Rede. Nós já fizemos um projeto inicial ano passado e daremos sequencia num projeto maior agora em 2017”, disse Rose Suzuki, do Instituto OPET.

Para uma das organizadoras do evento, Mathisa Martinek, do Instituto GRPCOM, a Rede proporciona encontros muito proveitosos. “Temos uma variedade de beneficiários em diversas causas, todas que se encontram num momento só. Vários aqui que não se conheciam, foi a primeira vez que vieram, então é extremamente rico, porque no coletivo nos ajudamos mais. As pessoas estavam interessadas e, quando estamos juntos, ganhamos muito mais força”, explicou.

Para a Irmandade Betânia, é muito importante estar envolvida na Rede e ter uma coletividade, união e força para fazer acontecer as mudanças no Terceiro setor. “O tema trabalhado nessa reunião incentiva a nos unirmos e juntos trabalharmos por um impacto em políticas públicas, continuar envolvidos nos conselhos e redes municipais e estaduais, assim como participamos com a presidência do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente de Colombo A participação de todos na reunião nos deixou muito felizes, pois mostra essa integração da Rede”, contou Mauren Neufeld, da Irmandade Betânia.

As reuniões estão previstas para acontecer toda primeira quinta-feira de cada mês, sempre em uma instituição diferente, buscando soluções para que o trabalho social seja feito de maneira eficiente e eficaz, sempre servindo ao próximo com amor e zelo.

Colaboração: Murilo Felix

Destaque

Últimas Notícias

Notícias Anteriores