A hotelaria a favor do alcance do ODS 1

Confira o artigo da Irmandade Betânia publicado no Blog Giro Sustentável da Gazeta do Povo

 

 

 

Quando se fala em acesso para todas as pessoas ao mercado de trabalho, há ainda muitas barreiras a serem ultrapassadas. De acordo com o primeiro Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS 1), “Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares”, o maior desafio é saber como erradicar a pobreza, visto a realidade social e econômica dos países. Uma das soluções é com trabalho qualificado.

 

Pessoas jovens sem experiência e adultos com pouca escolaridade estão diante de dificuldades concretas para encontrar um emprego formal e fixo ou até mesmo uma primeira oportunidade profissional. Os jovens estão vivendo em uma sociedade voltada quase que exclusivamente para o consumo e a falta de condições financeiras, o que causa grande frustração.  Existe também uma tendência do jovem simplesmente ficar em casa na ociosidade e viver às custas de algum familiar, ou até mesmo atuar nas atividades ilegais. Os adultos sem muita escolaridade ou experiência profissional precisam de esforço para poder ingressar no mundo do trabalho.

 

A hotelaria é um ramo que oferece uma chance para este público. Os prestadores de serviços, em si, sempre precisam de pessoas. Hotéis, pousadas, resorts, eventos, entre outros, precisam de mão de obra disponível e qualificada.

 

Ao ver esse cenário: demanda social versus profissional, desde 2003, a Irmandade Betânia realiza o Projeto Social Curso Básico em Hotelaria, que visa atender às necessidades de iniciação profissional da população, com objetivo de facilitar o acesso ao mercado de trabalho, cooperando com sua autonomia em sustentar a si próprio e a sua família.

 

O curso é gratuito e destinado a pessoas a partir de 16 anos, que buscam profissionalização na área de hotelaria, treinamento nos procedimentos operacionais padrões (POP) para os setores: governadoria, cozinha e restaurante, capacitação em liderança e apoio no desenvolvimento pessoal. As aulas são divididas em 40 horas teóricas e 160 horas de estágio, com certificação. Além da apresentação dos conteúdos técnicos, promove-se um convívio solidário que fortalece a confiança dos alunos no seu potencial de realização. Os professores são voluntários qualificados em suas áreas: profissionais de Turismo e Hotelaria, profissionais de Cozinha, Governança, Restaurante, Psicologia, Comunicação, Marketing e Serviço Social.

 

A Hotelaria pode ser vista como uma área que fomenta a oportunidade e qualificação profissional, promove a ressocialização de pessoas em vulnerabilidade social; incentiva pessoas ao voluntariado; bem como proporciona aos seus hóspedes um atendimento personalizado através de um contato com a prática da responsabilidade social. E quando atua em conjunto com a educação, torna-se uma grande propulsora do desenvolvimento sustentável, protagonismo e cidadania.

 

A sociedade precisa continuar se mobilizando para garantir o alcance do ODS 1. Muitas ações tem sido feitas, outras ainda estão sendo planejadas, mas é preciso de mais efetividade para ter resultados nessa causa. É muito importante garantir uma mobilização por parte de todos os setores, não medindo esforços, mas cooperando mutuamente em prol da erradicação da pobreza.

 

*Artigo escrito por Carolina Chueire, jornalista; Ester Persike, assistente social e Gabrielle Kumm, especialista em hotelaria –  colaboradoras da Irmandade Betânia, que faz parte do Movimento Nós Podemos Paraná, articulado pelo SESI PR, parceiro voluntário do blog Giro Sustentável.

 

Link original: http://www.gazetadopovo.com.br/blogs/giro-sustentavel/a-hotelaria-a-favor-do-alcance-do-ods-1/

 

Please reload

Destaque

Irmandade Betânia participa de cerimônia de posse dos novos conselheiros tutelares do município de Colombo

13/01/2020

1/10
Please reload

Últimas Notícias

Please reload

Notícias Anteriores